Ressonância Magnética e Diagnóstico Precoce

ressonancia-magnetica-atm2A Ressonância magnética é uma importante ferramenta diagnóstica na investigação das causas de dores relacionadas ao sistema músculo esquelético, permitindo com frequência o diagnóstico precoce de patologias inacessíveis ou ainda não detectadas por outros métodos como RX, Tomografia computadorizada, Medicina Nuclear, entre outros. Além disso, a Ressonância Magnética é imprescindível na avaliação das estruturas intra-articulares.

O diagnóstico precoce de artropatias inflamatórias, especialmente artrite reumatóide possibilita o imediato tratamento com as drogas imunossupressoras atuais, mudando a evolução natural da doença e evitando suas graves complicações.  Outras patologias, como necroses avasculares, são diagnosticadas em fase inicial, propiciando a imediata retirada de carga e mudando para melhor o prognóstico do paciente.

Nos quadris, a RM tem ampla indicação no diagnóstico de fraturas de estresse e outras fraturas ocultas, osteoporose transitória, sinovites,  infecções,  artrose precoce,  bursites, além das patologias relacionadas a sobrecarga mecânica.

A RM é também um método importante na detecção de lesões condrais e do lábio acetabular, comuns nas formas de impacto fêmoro-acetabular, seja do tipo CAM cuja causa é a proeminência da transição colo-epífise femoral proximal ou do tipo PINCER , que é causado pelo excesso de cobertura acetabular.  A identificação desses e de outros fatores predisponentes ao impacto é fator fundamental para o tratamento precoce e adequado, evitando ou diminuindo a evolução para artrose grave, muitas vezes incapacitante, com indicação de próteses. 

A RM também é eficaz no diagnóstico das lesões musculares e tendíneas, sejam degenerativas ou traumáticas, muitas não diagnosticadas pela ultrassonografia. Tendinoses, doença de deposição de cristais de cálcio e bursites peritrocantéricas, são causas comuns de dor no quadril que são prontamente diagnosticadas e graduadas pela RM.

Ressalta-se que na investigação de várias patologias do sistema osteoarticular o RX convencional continua tendo papel importante, sendo a RM requerida em alguns casos, apenas para a avaliação dos tecidos moles ou no estadiamento  de algumas patologias, em especial dos tumores ósseos

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICAS: 

1) Femoro acetabular impigemente: Radiographics Diagnosis – What the Radilogist should know.  Moristz Tannast – AJR 2007. 188 1540- 1552

2) Great Trocanter of the Hip: Attachement of the Abdutor Mechanism -Christian – W.A.Pfirrmann, Radiology 2001   221; 469-447

Por: Dr. José Pereira Coelho